Metas individuais para quem precisa delas!

Rodrigo Yoshima fez um post bem legal sobre formas das pessoas pensarem.

Eu comentei por lá, e acho que vale a pena falar a respeito. Um dos pontos base é que tem duas palestras do TED que são importantes para o que eu comentei.

Uma primeira é a palestra de Ken Robinson: Do schools kill creativity?

A outra é palestra de Daniel Pink sobre Motivação.

Mas bom, vamos ao meu comentário feito lá no blog do Yoshima:

Trabalhar metas objetivas e individuais para times de desenvolvimento de software é apenas uma das formas de destruir equipes e criar heróis.

Devemos sempre trabalhar para que equipes trabalhem unidas, sejam reconhecidas como uma unidade, e que tenham autonomia para tomar suas decisões. Exemplo, sobre quem precisa sair do time ou ganhar um feedback para melhorar.

Metas objetivas e cenouras são muito importantes para quem trabalha no comercial de uma empresa. Estes caras tem que ter objetivos mais tangíveis.

Mas o mesmo não acontece com uma equipe de desenvolvimento de software. Na minha visão eu NUNCA vou querer que meu time faça 15 horas de trabalho por dia. Quero que eles trabalhem felizes. Que queiram voltar dia após dia. Que queiram twittar sobre o quão legal é trabalhar aqui. O quanto eles se realizam. O quanto eles conseguem crescer e aprender e conquistar mais espaço, responsabilidade e liberdade.

Agora, sei que isto não é normal e não vai ser normal em muitas empresas, calcadas em culturas Dilbert… isto vem desde quando as pessoas são chamadas de líderes. Ou sobre a cultura que elas vivem.

Meu ponto com este comentário? Os gestores precisam entender que cada equipe e área da empresa terá sua maneira de funcionar. Sua forma de ser motivada. Sua forma de ser avaliada, e levada a um próximo nível. E as estratégias para formar e deixar o time funcionando também vão ser diferentes. São contextos diferentes.

Quais são as metas que levam as empresas a funcionarem? Elas são motivadoras? Ou são metas “Dilbert”?

Será que as empresas e RHs em geral tem tomado este cuidado? Eu acho que não. E você?

Anúncios

Sobre dwildt

Empreendedor / Desenvolvedor de Software / Agilista / Escritor -- Me siga no twitter @dwildt
Esse post foi publicado em Posts e marcado , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Metas individuais para quem precisa delas!

  1. carlosht1 disse:

    Legal. Eu sempre gostei de pensar na equipe como um organismo. O organismo vai se tornando cada vez mais consciente de si mesmo e vai aprendendo a como se adaptar aos desafios. Se colocarem uma cenoura para a equipe como um todo correr atrás, ela se organiza para completar o objetivo e o incentivo pode até ajudar. Se botarem uma cenoura, ou pior ainda, a mesma cenoura, para cada integrante, aí o organismo desaparece. Na maioria das empresas que trabalhei o incentivo era em busca do crescimento individual e não em fortalecer a equipe. Mal eles fazem, pois quanto mais forte a equipe mais fortes vão se tornando todos os integrantes.

Deixe sua opinião

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s